Publicado em Uncategorized

Sobre matéria na revista ÉPOCA


Leia os comentáriosFaça seu comentário -Maria de Lourdes da Cunha Sola | SP / Santos | 16/10/2009 19:54 Sobre o pensamento positivo e a autoestima.

 Como Analista de Comportamento, entendo que o pensamento positivo teria como única função, neutralizar uma descarga adrenérgica (acionar o Sistema Nervoso Parassimpático ), e aí, a pessoa fica com mais capacidade de raciocínio,devido a uma baixa na ansiedade e com mais clareza para realizar o que pretende. Mas, se ela não for à luta,nada se concretizará. E sobre a autoestima,por que quem a tem rebaixada não adiantará pensar positivo? Porque a autoestima se desenvolve na relação com seus familiares durante a vida. Quando a criança é reforçada positivamente pelas pessoas do seu convívio social; pais principalmente.Quando ela é valorizada pelos seus iguais.Está associada aos vínculos positivos ao longo do seu desenvolvimento. Quando numa família,a pessoa é mais importante que os comportamentos.Quando os pais ficam atentos aos sentimentos dos filhos,quero dizer, autoestima se desenvolve na relação social. Obrigada! Lourdes Sola – Psicóloga Comportamental e Cognitiva