Publicado em Uncategorized

FAÇA AS PAZES COM A BALANÇA


“O Leito de Procusto”

Segundo a mitologia grega, havia um bandido, chamado Procusto, habitando a região da Ática, na Grécia. Este tinha em sua casa, uma cama onde colocava as pessoas que por ali passavam e que eram presas por ele.  A sorte do prisioneiro dependia do seu tamanho em relação à cama; se  fosse  pequeno, seria esticado até alcançar o tamanho da desta e, se fosse grande, teria as pernas cortadas. E é desta maneira que caminha a sociedade atual, quando a temática é padrão de beleza. Todos têm que estar no padrao do manequim 40. Os que se adequam, comemoram sem muitas preocupações; já os que  não estao neste padrao, estão fadados ao sofrimento…

A questao e: onde começou tudo isso?! Nós vamos dançando sempre conforme as músicas que  sociedade toca.

Certo dia, ouvi de uma senhora algo que me chamou à atenção. Dizia ela que,  quando jovem, era muito bonita e tinha um corpo digno de capa de revista porem, ela só se deu conta agora, olhando fotos antigas. Naquela época, os valores eram outros além do corpo perfeito e o único problema relatado para os que estavam “acima da média”, era relacionado à saúde.

Hoje, a grande maioria das pessoas  que não está dentro do padrão é infeliz,  vivendo em atrito diário com a balança e o espelho. Para tornar a situação ainda mais sofrida, aonde quer que se vá, há sempre uma tentação gastronômica no meio do caminho. Os estímulos, as crescentes  facilidades do “disque e receba em casa”; o famoso delivery, estão por toda parte. Em contrapartida, quando abrimos a caixa do correio e pegamos a revista que acabou de chegar, na capa está sempre aquela linda modelo com o corpo desejado pela maioria das mulheres; logo ao lado em destaque: “emagreça sete quilos em uma semana sem passar fome” – uma fórmula mágica. E toda revista da semana fala a mesma coisa; emagreça, emagreça, emagreça! Entramos então na corrida maluca, mudando todo nosso cardápio e saindo em busca de uma academia. Ufa! Tentar até tentamos, mas o resultado não é nada reforçador. Perdemos dois, no maximo três quilos em uma semana e os recuperamos na próxima. Aí, nos sentimos tristes, vazios e altamente fracassados! Ainda não foi desta vez!

Ora, já que não deu certo, fazemos um ataque à geladeira como recompensa. Tentaremos mais adiante.

Como sobreviver a este paradoxo; de um lado, coma! De outro; emagreça!

Duas perguntas básicas irão ajudar nesta decisão tão difícil: você quer emagrecer para ter boa saúde e ficar bem com seu espelho ou você quer emagrecer para fazer parte de um grupo?

Seja qual for a resposta; a batalha é certa mas…e a vitória? Depende somente de onde realmente voce quer chegar e a que voce esta disposto a se privar!